Entendendo as eleições presidenciais dos Estados Unidos

A medida que a corrida presidencial se acirra nos Estados Unidos, começamos a perceber a maior cobertura dos veículos de comunicação brasileiros. No entanto, diferente do nosso sistema eleitoral, as eleições para presidente nos Estados Unidos não são decididas pela população de forma direta, mas sim por um colégio eleitoral de delegados representantes de cada estado. Se você pretende fazer um intercâmbio nos Estados Unidos, vale a pena conhecer um pouco mais sobre a constituição política do país e o seu sistema eleitoral.

A corrida eleitoral americana começa normalmente no mês de janeiro do ano eleitoral. Este primeiro estágio é denominado de primárias, momento onde cada partido tenta definir qual será seu representante nas eleições de novembro. Uma vez decididos os dois candidatos dos principais partidos, é a hora de decidir qual dos dois terá a oportunidade de governar a nação mais poderosa do mundo pelos seguintes 4 anos.

 

Diferente de nós brasileiros, que votamos diretamente para nossos presidentes, e temos todos os votos nacionais computados de forma igual, o eleitorado americano na verdade vota em um colégio eleitoral que elege o Comandante-em-Chefe da nação. O colégio eleitoral é formado por representantes de todos os 50 estados americanos, e mais o Distrito da Colúmbia (DC). O número de delegados de cada estado é determinado de acordo com o tamanho da população votante. A Califórnia, estado mais populoso do país, conta com 55 delegados, enquanto o Alaska, estado pouco populoso conta com 3 delegados (número mínimo).

O mais curioso do sistema, no entanto, é o modelo chamado “winner takes it all” (o vencedor leva tudo, em português). Isso acontece por que o candidato que tem maioria em um estado norte americano fica com os votos de todos os delegados daquele local. Ou seja, se um candidato possui 51% dos votos da Califórnia, ele automaticamente leva todos os 55 votos dos delegados do estado, e o candidato perdedor não fica com nenhum dos 49% dos votos que obteve. Esse modelo gera alguns fatos curiosos impensáveis para nós brasileiros, como em 2000 quando o candidato Al Gore perdeu as eleições, mesmo tendo maioria nos votos totais da população.

Apesar de diferente e com situações inusitadas, o modelo norte americano parece funcionar muito bem, a julgar pelo desempenho político e econômico do país. Há ainda muitos outros detalhes que devem ser considerados sobre as eleições americanas, e você pode aprender um pouco mais enquanto se prepara para o seu intercâmbio Estados Unidos visitando esta matéria especial do estadão.

Anúncios

Tags:, , , , ,

About StudyGlobal Intercâmbio e Cursos de Idiomas

StudyGlobal oferece cursos de idiomas em mais de 70 destinos! Estude um idioma em um lugar onde ele é falado oficialmente e descubra as vantagens de um programa de imersão total. Aprenda Inglês, Espanhol, Francês, Alemão, Italiano, Russo, Português ou Chinês e tenha uma das melhores experiências de sua vida! Escolha um dos nossos diversos programas, feitos de acordo com suas necessidades sejam elas, preparação acadêmica, razões profissionais ou simplesmente por diversão e interesses culturais. Temos programas para cada gosto, idade e interesse! Cursos de idiomas, preparação para exames (TOEFL, TOEIC, Cambridge, DELE, DELF, etc.), cursos combinados como Espanhol Estágio, Espanhol Flamenco, Inglês Mergulho, Inglês Surf, Inglês Trabalho ou Francês Culinária Francesa, programas voluntários na África do Sul ou Aventura Espanhol na Venezuela! Suas opções são ilimitadas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: