Archive | setembro 2012

Thanksgiving Day, um feriado tipicamente americano

Pense numa comida dos Estados Unidos: provavelmente um hamburguer ou outra comida de fast food é a primeira coisa que lhe veio à cabeça. Mas há lugar para outros pratos na culinária norte-americana e nem só de hambúrguer e batata fritas vivem os brasileiros durante seu intercâmbio para os Estados Unidos. Com um pouco de sorte, pode-se usufruir da experiência de um dia de Ação de Graças  ‑ Thanksgiving Day – e, depois de uma oração conjunta com a sua família local, degustar o famoso prato principal: o peru! Ao fazer seu EUA intercâmbio para os Estados Unidos você poderá saborear de perto essa experiência tantas vezes vistas em filmes e séries de TV.

O Thanksgiving Day é um feriado celebrado nos Estados Unidos e no Canadá em que as pessoas se reúnem com a família e amigos, partilham uma refeição tradicional e expressam gratidão pelas coisas boas da vida. É também uma oportunidade de ajudar outras pessoas na comunidade .

A história do feriado é interessante. Tanto entre a população vinda da Inglaterra quanto entre os nativos americanos era costume expressar gratidão por uma colheita abundante era costume Há registros de que uma celebração de três dias na colônia de Plymouth, em 1621 foi o primeiro Dia de Ação de Graças americano. Os imigrantes ingleses haviam chegado no ano anterior no navio Mayflower sem mantimentos suficientes, o que fez com que boa parte da colônia morresse durante o inverno de 1620-1621. Na primavera, os índios locais ensinaram aos colonos o cultivo de milho e de outros produtos adaptados à região, e também a caçar e pescar e preparar outros produtos locais, como as cranberries.

As boas colheitas do outono de 1621 geraram uma gratidão dos recém chegados para com seus benfeitores wampanoag, e esta gratidão foi expressa mediante um banquete para perus selvagens, patos, gansos, peixes e mariscos, milho, verduras e frutas secas. O Dia de Ação de Graças passou a se repetir anualmente, e hoje é comemorado como feriado nacional na quinta-feira da quarta semana de novembro.

O prato mais tradicionamente consumido na ocasião é o perú e há uma série de ritos desenvolvidos em torno do abate e preparo do galináceo. Um dos eventos mais documentados é o perdão presidencial a um perú, quando o Presidente dos EUA, um dos homens mais poderosos do mundo, vale-se do mandato para livrar o perú de seu trágico destino no Thanksgiving Day.

Para os perús que não têm a mesma sorte, não resta outra alternativa senão a de figurar como principal prato do dia, normalmente se fazendo acompanhar de pão, purê de batata, abóbora, batata-doce e torta de abóbora, maçã ou nozes, entre outras iguarias da culinária norte-americana, que durante seu intercâmbio nos Estados Unidos você poderá conhecer. Portanto, ao planejar seu intercâmbio para os Estados Unidos, saiba que suas experiências gastronômicas irão além dos cardápios tradicionais das fast foods, e prepare-se para saborear algumas receitas tradicionais norte-americanas.

Quando as Cataratas do Niágara congelaram!

Se você está querendo estudar inglês no Canadá, com certeza um dos pontos turísticos que você não pode perder é as Cataratas do Niagara. Uma das maiores do mundo tanto em altura quanto em volume de água, o local é o destino turístico perfeito para um sábado ou domingo de sol. No entanto hoje vamos falar sobre uma curiosidade das cataratas que você talvez não deva saber: o dia em que as Cataratas do Niagara congelaram.

Quantas vezes isto já aconteceu?

Na verdade não foi somente uma vez, e sim em diversas ocasiões, apesar da ultima vez ter acontecido há mais de 60 anos atrás. Quatro imagens são os principais registros desse fenômeno tanto histórico quanto peculiar. Apesar de a maioria das fotos serem datadas de 1911, todas as evidências apontam para a imprecisão desta data. As ultimas datas documentadas são 1909, 19012, 1938 e 1949.

As cataratas congelaram por completo?

Não. Apesar das imagens parecerem deixar claro que não há fluxo de água, estando em total estado sólido, tanto o rio, quanto as quedas seguem com fluxo por baixo da camada de gelo, dando assim a falsa impressão de total congelamento. Em algumas das fotos pode se perceber um pequeno spray de “gelo” caindo pelas quedas. O principal fator que gera o congelamento das cataratas, no entanto, é um banco de gelo formado na parte superior do rio Niágara, que reduz o volume de água da american falls (a queda menor das cataratas), provocando assim o congelamento parcial, e esculturas em forma de estalactite.

O fenômeno Ice Bridge (ponte de gelo)

Este muito mais comum que o congelamento das cataratas, é na verdade a formação de uma longa camada de gelo que se estende pela superfície do “maid of the misty”. Tanto a duração da ice bridge quanto a sua espessura depende muito do ano e inverno.  O curioso deste fenômeno é que o acumulo do gelo começa a formar verdadeiras montanhas na base das cataratas. Até o ano de 1912 o ice bridge era um popular atrativo turístico de inverno, principalmente para aqueles que queriam patinar sobre o gelo. No entanto, neste mesmo ano um terrível acidente aconteceu quando uma parte do gelo se rompeu, causando a morte de 3 turistas. Desde então se tornou ilegal caminhar sobre o ice bridge das cataratas.

Obviamente é muito melhor ver as cataratas durante os meses de mais calor quando o volume de água é muito maior e as temperaturas agradáveis permitem que você possa desfrutar do ambiente ao ar livre. No entanto, no inverno o espetáculo possui um tom diferente de praticamente tudo que você já viu, tornando assim a visita tão interessante quanto. Se durante seu intercâmbio no Canadá você puder visitar as cataratas seja no verão ou no inverno, faça, pois você não irá se arrepender.

Conheça algumas das praias da Califórnia

Muitas das pessoas que desejam fazer estudar inglês nos  Estados Unidos buscam a Califórnia pela beleza das suas praias. Mas você sabe quais são as mais bonitas que o “Golden State” pode lhe oferecer? Nós preparamos uma lista com algumas das que você deve visitar durante seu intercâmbio em Los Angeles ou San Diego.

Venice Beach: nenhuma praia no mundo é como essa. Com certeza todas tem areia, surfe e por do sol. Mas nenhuma delas possui tantas quadras de circo urbano com artistas de rua, hoopsters, levantadores de peso, escultores de areia, skatistas e muito mais. Todas essas frenéticas atividades acontecem no Ocean Front Walk, um passeio de 5 kilômetros de extensão, com lojas, mercados e bares.

La Jolla Cove: totalmente diferente das extensas praias californianas que estamos acostumados, essa pequena praia está entre as mais fotografadas de toda a Califórnia, por sua beleza única. Se você deseja fazer mergulho, esse é o lugar ideal, com visibilidade de 90 metros e vida marinha protegida pelo parque ecológico submarino de San Diego La Jolla.

Santa Monica: se você quer fazer intercâmbio em Santa Monica, se prepare para curtir muito essa praia, pois nossa escola afiliada está a somente algumas quadras da areia dessa maravilha natural. Um dos cartões postais mais famosos da Califórnia, seu píer com parque de diversões oferece uma experiência diferente de praia para nós brasileiros.

Laguna Beach: loalizada no Orange County, Laguna é uma das cidades mais valorizadas da região, principalmente por sua rica cultura e estilos de moda. A água nesta praia é geralmente calma e limpa, apesar de ocasionalmente o oceano deixar as marés mais bravas e geladas. A areia é ideal para pratica de esportes, caminhadas, banhos de sol ou piqueniques.

Hermosa Beach: seu nome diz quase tudo, mas se esquece das inúmeras atividades como surfe, natação, frescobol, e vôlei. Sua orla também é muito utilizada para jogging, ciclismo, patins e skate, e está sempre repleta de gente bonita exibindo corpos saudáveis e bronzeados.

Há muitas outras praias para se descobrir na Califórnia durante seu intercâmbio Estados Unidos, e essa é apenas uma pequena lista com algumas das mais populares. Fique de olho nas nossas postagens pois seguiremos falando de outras bonitas praias que você não pode deixar de conhecer.

Aprenda inglês na Miami de Dexter!

Se você quer estudar inglês nos Estados Unidos, e ainda é fã do seriado Dexter, você pode se divertir muito ficando na cidade de Miami.

Dexter é uma série televisa curiosa: tem um serial killer como protagonista principal, ele passa boa parte dos episódios pensando em como meticulosamente fatiar suas próximas vítimas, e mesmo assim as histórias e o enredo são tão bem montados que fica muito difícil para o telespectador não se deixar cativar pelo personagem.

Quem assiste a série já pode constatar que boa parte dos episódios ocorre em Miami, e se for um fã fiel certamente já se familiarizou com muitos pontos pitorescos da cidade.

O seriado Dexter se passa quase que praticamente na cidade de Miami

Assim, se você tiver o privilégio de fazer seu intercâmbio para os Estados Unidos em Miami, além de aprender inglês e frequentar os tradicionais roteiros de compras e parques temáticos, terá a oportunidade impar de visitar muitos dos pontos frequentados pelo carismático Dexter e pelos demais personagens da série.

Um dos locais imperdíveis é o apartamento do serial killer, onde ele costuma guardar as lâminas com amostra do sangue de cada uma de suas vítimas. O imóvel fica localizado no conjunto Bay Harbor Club, na 103rd Street, número 1155, em Bay Harbor Island.

Entrada da casa de Dexter!

Além de se dedicar a uma rotina de serial killer, o carismático Dexter costuma frequentar a Miami Metro, delegacia da polícia de Miami em que ele exerce suas atividades profissionais de perito de sangue, investigando homicídios cometidos na cidade. A Miami Metro na realidade é um prédio localizado na Mindanao Way, junto ao Burton Chase Park. O fã do seriado pode se refestelar tirando umas fotos no local.

Além disso, Dexter é frequentemente visto a bordo da lancha Slice of Life – qualquer semelhança entre o nome e o destino de suas vítimas não é mera coincidência – e a maior parte das suas incursões marítimas ocorrem na baía de Biscayne (Biscayne Bay), que fica no sudeste da cidade.

Por fim, circulando por Miami durante seu intercâmbio não será difícil se deparar com alguns dos vários bares e casas noturnas estilo art decô  frequentados pelos personagens, especialmente na Ocean Drive, em Miami Beach.

Assim, se você é um fã do mais famoso perito da polícia de Miami, consulte as agências intercâmbio StudyGlobal e faça seu intercâmbio Estados Unidos   nesta bonita cidade da Flórida.

Vancouver, a quarta melhor cidade do mundo para viver

Nós brasileiros muitas vezes não temos muita noção do que significa qualidade de vida. Enquanto nossas metrópoles são infestadas por carros e poluição, péssimo trânsito, transportes caros e de baixa qualidade, outras cidades do mundo se preocupam com temas como sustentabilidade, transportes coletivos, lazer coletivo, etc. Esse é o caso de Vancouver, na British Columbia. A cidade vem continuamente sendo listada como o melhor lugar do Canadá para morar, e segue ano após ano implementando novas políticas que visam melhorar a vida dos seus moradores. Se você quer fazer um intercâmbio no Canadá, desfrutar de uma qualidade de vida quase incomparável e ainda participar ativamente de toda a transformação de uma cidade, Vancouver é o destino certo!

Uma pesquisa recente indica que Vancouver é a cidade número 4 no mundo em qualidade de vida. A pesquisa avaliou vários critérios relevantes como fatores políticos, econômicos e sociais, bem como segurança, saúde, qualidade dos serviços públicos e das redes de transporte.

Linha de Skytrain em Vancouver

De todos os fatores avaliados por Vancouver, o principal motivo para maior parte das queixas contra a cidade está voltado para o elevado valor imobiliário. E realmente em relação as demais grandes cidades do país, o índice de insatisfação da população com o preço das casas é alarmante (33% em Vancouver contra 12%, 10% e 12% para Calgary, Toronto e Montreal respectivamente). A boa notícia, no entanto, é que para aqueles que buscam um intercâmbio para o Canadá, a diferença dos valores de acomodação entre as 3 principais cidades varia pouco ($185 Calgary e $230 para Vancouver e Toronto, em casa de família com 2 refeições diárias*).

Avaliando os pontos altos da cidade, a rede de transportes é extensa e muito pontual, e os valores dos bilhetes são completamente justos se compararmos com o que estamos acostumados no Brasil, sendo que o bilhete mensal de $81* lhe da acesso a todos os tipos de transporte e uso ilimitado. Outros dois pontos principais são segurança e lazer. Sendo o primeiro um dos pilares para qualidade de vida. A maioria dos moradores descreve a cidade como um lugar seguro e tranquilo, apesar de números um pouco preocupantes principalmente relacionados a assalto a propriedade. Em relação a lazer, Vancouver está entre as melhores cidades do mundo, com diversos festivais ao longo do ano e muitas areas externas ideais para desfrutar do ar puro e refrescante da cidade. O clima também ajuda muito, já que Vancouver raramente tem o frio de Toronto, nem o calor que estamos acostumados no Brasil.

A british Columbia tem a maior concentraçao de parques por m2 em toda América do Norte!

Se você deseja estudar inglês no Canadá, Vancouver deve estar entre os destinos a se considerar, por todos os fatores que falamos acima. Uma certeza que damos é que você vai voltar do seu intercâmbio em Vancouver completamente encantado com a beleza e qualidade da cidade.

*Valores referentes a 2012

Accent: o inglês e seus diversos sotaques

Passagens compradas, vistos tirados, e você finalmente tem tudo certo para o seu intercâmbio nos Estados Unidos. Você vai fazer uma imersão cultural e aprofundar o seu conhecimento do inglês, vai se aperfeiçoar num segundo idioma. Dito isto, ainda resta uma dúvida: qual inglês, na verdade, você vai aprender?

Você consegue diferenciar os inúmeros sotaques de inglês?

O inglês é hoje língua oficial em cerca de 55 países. Pesquisas apontam que mais de um bilhão de pessoas hoje falam o idioma, como primeira ou segunda língua. Não é de surpreender que diversos sotaques – os accents – afetem, hoje, a forma como a língua é falada e entendida.

O mesmo acontece, em menor grau – há menos falantes – com a língua portuguesa. Não é de todo raro que um brasileiro, quando na Europa, muitas vezes se depare com um lisboeta e se ponha a tentar adivinhar que idioma, raios, aquele gajo está a falar. Por vezes, é mais difícil entender o que fala um português da cidade do Porto do que um espanhol em Madrid.  Nem é preciso, aliás, ir tão longe: há gaúchos que mal entendem o que falam os baianos, e nortistas que se estranham com o linguajar dos paulistas. A respiração, a entonação, o abrir mais ou menos a boca, tudo isto afeta a forma como a língua é falada.

Se muitas vezes podemos enfrentar dificuldades para compreender o que fala alguém que comunga do nosso próprio idioma, o que dizer quando os diversos sotaques afetam a pronúncia de uma segunda língua, como o inglês. As diferenças entre o inglês dos americanos e o inglês britânico são muito comentadas nas escolas brasileiras. Notórios são, também, os sotaques irlandeses, escoceses e australiano, indiano e por aí afora. Mas mesmo num intercâmbio nos EUA você pode se deparar e aprender inúmeras variações: o accent texano é bastante distinto do nova iorquino. Na Flórida, a imensa influência hispânica reflete-se sobre o vocabulário. Há, pois, variadas formas de se falar e entender o inglês e a escolha do seu destino EUA intercambio vai afetar o seu subsequente falar do inglês.

O filme Harry Potter é um dos que conseguimos perceber com facilidade o sotaque britânico.

Se você quiser descobrir mais sobre as diversas variantes da pronúncia do inglês, acompanhe nossas próximas postagens pois voltaremos ao tema mais detalhadamente, abordando outras peculiaridades dos diversos accents e como eles podem influenciar sua escolha de destino para um intercâmbio Estados Unidos.

Califórnia, um destino barato, bonito e diversificado!

Muita gente ainda vê um intercâmbio nos Estados Unidos como uma opção cara. Como já falamos em outros posts, no entanto, estudar inglês no exterior além de ser muito mais vantajoso do que fazer aulas de conversação ou se matricular em um cursinho de inglês, principalmente pela questão de viajar, conhecer outras culturas, conhecer gente diferente e de quebra praticar inglês com imersão, tem se tornado também uma opção muito acessível, principalmente se você souber procurar o destino certo e também as opções mais em conta. Hoje separamos a dica de dois destinos que tem valido muito a pena principalmente pelo seu custo benefício.

Por incrível que pareça, dois dos destinos mais baratos para fazer um intercâmbio para os Estados Unidos estão localizados na Califórnia. Considerados por muitos o principal estado norte-americano, e com a maior economia do país, a Califórnia é um espetáculo de diversidade, cultura e qualidade de vida.

No campo cultural, os estilos são dos mais variados possíveis, e partem da cultura hippie, muito presente em San Francisco, mesclando com a cultura surfista, praiana e esportista de San Diego e Los Angeles, até o estilo luxuoso e sofisticado presentes em Hollywood e Malibu. Se na parte oeste da Califórnia, por conta do seu enorme litoral, as praias compõem a paisagem e fazem parte do cartão postal californiano, na porção leste do estado, uma região mais desértica e fria, são as montanhas cobertas de neve que oferecem visuais inigualáveis em lugares como Lake Tahoe e Hi Desert.

Se você quer desfrutar do clima agradável durante todo o ano, San Diego e Los Angeles são destinos idéias, com infinitas opções de lazer e muita coisa para fazer todos os dias. Se você tem aquela curiosidade para ver neve, esquiar ou fazer snowboard, uma escapada para o Hi Desert ou Lake Tahoe não vai fazer mal nenhum e irá ainda lhe proporcionar um lazer diferente do que você está acostumado.

Apesar de todas as essas diferenças, o que mais surpreende nas opções de intercâmbio na Califórnia é sem dúvida os preços convidativos. Através de uma agência de intercâmbio especializada como a StudyGlobal, você pode estudar inglês na Califórnia por um mês, com acomodação, curso e atividades incluídas por aproximadamente $1900 (San Diego e Los Angeles). Praticamente o mesmo preço de uma viagem de turismo nos Estados Unidos por uma semana.

Por tanto, considerando os excelentes preços, a qualidade de vida que a Califórnia oferece, os variados estilos que agradam a gregos e troianos, e a diversidade da região, não há mais desculpas para não fazer seu intercâmbio Estados Unidos!