Arquivo | junho 2012

Os americanos que na verdade são canadenses!

Você já parou para pensar na quantidade de artistas, celebridades, cantores e famosos que temos certeza que são americanos e sem mais nem menos, em algum programa, jornal ou reportagem descobrimos que são canadenses? Provavelmente não! Então por isso preparamos esse artigo para que você não se surpreenda mais. Se você quer fazer um intercâmbio Canadá, saiba quem é filho da terra do hóquei no gelo.

  • Comecemos então pela famosa Pamela Anderson, nascida na pequena cidade de Ladysmith, preferiu trocar o frio da Colúmbia Britânica pelas praias de Los Angeles. Aparentemente a escolha foi positiva, já que em Los Angeles sua carreira como atriz decolou com o seriado Baywatch (S.O.S. Malibu).
  • Se não há nada mais americano que motoqueiros bigodudos cruzando rodovias no deserto, montados em Harley Davidsons ao som de “Born to be wild”, repense: A banda “Steppenwolf”, autora deste famoso hino norte americano é na verdade canadense!

  • Antes de fazer uma chamada telefônica para alguém, lembre-se de agradecer ao inventor canadense Graham Bell. O homem que revolucionou a comunicação mundial inventando o telefone nasceu na Nova Escócia, uma província na região leste canadense.
  • Um dos mais aclamados nomes de Hollywood nasceu na verdade no norte de Ontário. James Cameron, mestre da ficção cientifica dirigiu dois dos maiores sucessos de bilheteria da história (e muitos outros filmes): Titanic e Avatar.
  • Temos que dar crédito também ao bom humor dos canadenses: a lenda dos filmes de comédia norte americanos Leslie Nielsen (Corra que a polícia vem aí, Mr. Magoo) nasceu na cidade de Regina, e Jim Carrey (O mentiroso, Ace Ventura) nos arredores de Toronto.

  • Voltando a música: os consagrados nomes do rock Neil Young e Bryan Adams também nasceram em Ontário, no Canadá. E Alanis Morrisette e Celine Dion também vieram do Canadá, mas essas você provavelmente já sabia!
  •  No mundo desportivo temos o ídolo de Phoenix e monstro da NBA, Steve Nash. E um dos homens mais rápidos (e controversos) da história, o corredor Ben Jonhson.

Há ainda muitas outras celebridades canadenses que ganharam fama nos Estados Unidos, como o Mr. Anderson (Keanu Reeves), o eterno jovem Michael J. Fox (De volta para o futuro), Donald e Keifer Sunderland (pai e filho), e o engraçado Mathew Perry (Friends).  A lista é longa, mas esperamos que se você pretende fazer um intercâmbio para o Canadá ao menos já saiba uma ou outra celebridade do país.

O Grizzly Bear e sua presença no Canadá!

Uma das figuras mais famosas e emblemáticas da fauna canadense é sem dúvida o Grizzly Bear (Urso Cinzento). Além de personagem clássico de desenhos animados norte americanos, ele é também um grande embaixador do turismo no país (principalmente na Colúmbia Britânica), e se você pretende fazer um intercâmbio no Canadá, você irá se familiarizar com novas placas e alertas relacionados a essa espécie.

 Cientificamente denominado como ursus arctos horribilis (atenção para HORRIBILIS!), os Grizzlies são criaturas enormes, com média de 1,80m do nariz a cauda. Além da sua cor, se distingue dos demais ursos por seu aspecto mais corpulento e enormes presas. Habitam toda a região oeste do Canadá, e Noroeste dos Estados Unidos (com uma população grande no famoso parque Yellowstone). Apesar do seu enorme tamanho esse urso surpreende por atingir velocidades superiores a 50 km/h. E embora sua visão seja deficitária seu excelente olfato e audição compensam.

Por estar no topo da cadeia alimentar os Grizzlies não possuem predadores (exceto humanos), e ao contrário do que muita gente pensa não são fundamentalmente carnívoros, mas sim onívoros, se alimentando de salmão, mamíferos menores, e vegetação (essa pode compor até 80% da sua base alimentar). Também contrariando a sabedoria popular, essas criaturas não são autênticas hibernadoras, e apesar da redução do batimento cardíaco e da queda de temperatura corporal muitos se mantém ativos durante o inverno.

Contato com Humanos

Considerados mais ferozes que a maioria dos ursos, os Grizzlies por serem maiores e mais fortes não estão acostumados a fugir em situações de perigo. A maioria dos ataques, no entanto, é causada por fêmeas que sentem que seus filhotes estão ameaçados (quase 70% dos casos fatais), sendo que estes ursos preferem evitar o contato com humanos e raramente  nos consideram uma preza. Se você vai acampar ou fazer caminhadas em territórios de ursos (Bear Country) o ideal é nunca estar sozinho e quanto maior o número de pessoas menos perigo os Grizzlies oferecerão.

Documentário de 2005 do diretor Werner Herzog relata a vida de um ativista que viveu 13 anos com os Ursos Cinzentos no Alaska.

Infelizmente devido a caça desportiva e a perde de habitat natural por expansão da população humana (por exemplo provocando atropelamentos), a população de Grizzlies vem reduzindo drasticamente e convive com um futuro incerto. Por outro lado, se você vai fazer um intercâmbio  Canadá, o governo dos dois países norte americanos promove passeios de observação dos ursos para despertar um senso de preservação na população, e se você tem vontade de ver um de perto, essa é uma ótima oportunidade!

Quando visitar Denver?

Localizada aos pés das Rocky Mountains, Denver oferece um clima relativamente agradável durante todo o ano. Se você tem vontade de fazer um intercâmbio nos Estados Unidos e busca fugir dos grandes centros, abarrotados de turistas e também brasileiros, Denver é uma ótima opção.

O verão é sem dúvida a época mais popular para visitar a cidade, e em geral é caracterizado por tardes quentes (nada comparado com o que estamos acostumados no Brasil) e noites frias, e conta com a presença de mais turistas, principalmente famílias e pessoas que vem para as diversas convenções da cidade. O outono oferece temperaturas agradáveis e árvores coloridas (álamos com folhas alaranjadas). Para aqueles que querem um pouco de frio, o inverno trás a neve para a cidade, assim como menos turistas e preços mais convidativos. E a primavera é ideal para atividades externas, com muito colorido e temperaturas parecidas com as do outono.

  • Temporada alta: junho – agosto
  • Temporada baixa: novembro – março
  • Temporada intermediária: abril – maio / setembro – outubro

Informação climática

Denver oferece 4 estações moderadas, com um clima árido. O verão atrai o calor e baixa umidade, com tardes e noites confortáveis (nada daquele suor indesejado que estamos acostumados!). A primavera e o outono são também agradáveis, e perfeitas para caminhadas ou acampamentos. A folhagem dos álamos tem seu pico entre meados de setembro e outubro. No inverno a coisa pode esfriar um pouco (ou um muito!), com máximas de 8 graus Celsius. O mês de março costuma ser o que mais neva, mas raramente a neve fica no solo por muito tempo. A precipitação é em média 45 centímetros anuais.

Quando economizar

Entre novembro e março é a melhor época do ano para economizar, especialmente em hotéis e atividades, enquanto julho e agosto costumam ser os meses mais caros devido a alta demanda. Se você quer fugir do tumulto busque os meses com menos demanda e menos fluxo de turista onde você poderá ter uma experiência mais real. Agora se você quer mais agito, Denver durante o verão, apesar de não ser um destino litorâneo como Miami ou San Diego, oferece diversas atividades e fica muito movimentada principalmente por ser um dos maiores destinos de turismo de convenções nos Estados Unidos.

Para quem deseja fazer um intercâmbio  Estados Unidos, Denver é uma das perfeitas opções para se aprender inglês já que diferentes de outras cidades, seu turismo está voltado mais para a demanda interna e a cidade não se encontra lotada de estrangeiros, como Nova York e Los Angeles por exemplo. Com certeza a experiência será memorável em uma das cidades mais charmosas e sofisticadas dos Estados Unidos.

 

Visite Victoria, no Canadá!

Sempre quando falamos da Colúmbia Britânica, pensamos instantaneamente em Vancouver, a maior e principal cidade da província. Para aqueles que querem fazer um intercâmbio Canadá, e querem viajar um pouco e explorar o país, Victoria, a capital da Colúmbia Britânica é um excelente destino para se conhecer.

Se você está visitando a Colúmbia Britância, vá até Victoria e se surpreenda!

A pouco mais de 1 hora de viagem de Vancouver, Victoria é uma charmosa cidade que reflete todo o espírito diferenciado da Colúmbia Britânica. Se você está em Vancouver, você pode chegar a Victoria utilizando diversos meios de transporte, e neste link (em inglês) você poderá obter mais informações sobre. A cidade possui 80 mil habitantes de acordo com o ultimo censo e além de muito organizada, conserva a fama de ser uma cidade extremamente limpa.

A beleza dos jardins de Victoria

Conhecida como “Garden City” (Cidade dos Jardins), Victoria contribuiu fortemente para que a Colúmbia Britânica seja a região norte americana com maior concentração de parques. O principal fluxo turístico se dá na primavera, justamente quando a cidade exibe a cor das suas flores. A decoração da primavera chega a ser extraordinário, com mais de 1500 postes decorados com cestos de flores.  Outro destaque é o Butchart Garden, que com seus 55 acres oferece milhares de espécies que florescem entre os meses de março – outubro e transformam um simples passeio num espetáculo visual de cores.

Diferente de muitas outras cidades canadenses, Victoria possui um clima submediterrâneo e mais moderado ao longo do ano.  No inverno as temperaturas giram em torno de 6 graus (sim, isso é agradável no Canadá!), enquanto no verão as médias estão em torno de 23 graus. Além dos jardins a cidade possui ainda outros atrativos como o Museu Real da Colúmbia Britânica, que conta um pouco da história da província; a segunda mais antiga Chinatown da América do Norte; o Parlamento local, um belo edifício neo-barroco localizado em frente e com vista para o mar e a marina da cidade. E se você tem vontade de uma experiência totalmente diferente, Victoria é o destino ideal para “Whale Watching” (Observação de Baleias), com diversas empresas que possuem uma alta taxa de sucesso avistando as 3 grandes comunidades de orcas residentes na região.

Apesar de não ser uma grande cidade como Toronto ou Montral, Victoria é um excelente destino para um final de semana durante o seu intercâmbio no Canadá, e impressiona por sua limpeza, organização e beleza. A atmosfera da cidade é algo difícil de descrever e somente estando presente para se vivenciar o clima positivo e agradável que combina perfeitamente com o sol, o mar e a cor das flores nas ruas.

Vai estudar em São Francisco? Então visite Alcatraz!

Nenhuma viagem para São Francisco é completa sem uma visita ao presídio mais famoso do mundo, Alcatraz. Ao fazer um intercâmbio nos Estados Unidos tente visitar esse diferente atrativo turístico repleto de histórias e mitos.

Localizada estrategicamente na baía de São Francisco, a ilha conhecida como “The Rock” foi originalmente no século XIX uma base militar americana, e mais tarde convertida em prisão por sua condição isolada. Em 1963 foi oficialmente fechada principalmente devido ao seu alto custo de manutenção (cerca de 10 USD por prisioneiro por dia, contra 3 USD dos presídios normais). Atualmente administrada pelo Serviço Nacional de Parques, a ilha se encontra aberta o ano todo (exceto natal e ano novo) para visitas turísticas, e recebe mais de 1 milhão de visitantes anuais.

Para chegar à ilha é necessário pegar um barco no Pier 33. Os bilhetes de barco já incluem a entrada e o tour pela ilha. No momento da chegada um vídeo produzido pelo Discovery Channel é exibido, e a partir deste ponto se inicia a visita pelas celas da prisão, que podem ser feitas guiadas através de áudio em diferentes idiomas. A narração inclui entrevistas com ex-detentos, guardas e voluntários na ilha.

Além da visita áudio-guiada, existe também a opção de tours com voluntários e Park Rangers. Essas visitas cobrem aspectos específicos da história da ilha e variam de acordo com o dia.

Além do presídio, que é a principal atração da ilha, há também diversos outros atrativos. Voluntários trabalham na manutenção da rica fauna e flora da ilha, que incluem muitas espécies de plantas e aves (o nome alcatraz tem origem na palavra pelicano). Se você quer mais emoção e uma visita diferente, existem também opções de visitas noturnas (não todos os dias, no entanto), que dão mais dramaticidade ao passeio, e oferecem vistas diferentes da ilha, da baía e de São Francisco.

A medida que escurece o presídio vai ganhando uma forma assustadora

São Francisco é uma das cidades mais bonitas e cosmopolitas dos Estados Unidos, e oferece uma variedade de atrações para se conhecer, mas Alcatraz é sem dúvida uma das que você não pode perder. Nos próximos posts contaremos um pouco sobre alguns mitos e lendas, principalmente sobre as tentativas de fugas. Se você pretente fazer um intercâmbio para os Estados Unidos, especialmente em São Francisco fique ligado nos nossos posts.

O World Trade Center de volta ao topo de Nova York

Mais de 10 anos se passaram desde o maior e mais chocante atentado terrorista já visto. Na manhã do dia 11 de setembro de 2001, 19 terroristas do grupo Al Qaeda seqüestraram 4 aeronaves comerciais das companhias United Airlines e American Airlines, as usando como instrumento para atacar as imponentes torres do complexo World Trade Center, o Pentágono e supostamente a Casa Branca (esta não chegou ao seu objetivo e foi abatida no estado da Pensilvânia). Se você pretende fazer um intercâmbio nos Estados Unidos, vale a pena visitar Nova York e todo o complexo do World Trade Center.

 

Televisionado para todo o mundo, os atentados deixaram muito mais do que os milhares de inocentes mortos. Além de terem sido motivo capital para duas guerras que se sucederiam no oriente médio, o onze de setembro abalou o orgulho do povo norte-americano e deixou um imensurável vazio no coração de muitas pessoas, principalmente os nova-iorquinos.

O espaço deixado pelas duas torres mais famosas de Nova York (posteriormente chamado de Ground Zero)  gerou controvérsia sobre o que deveria ser construído no seu lugar. Uns queriam um memorial em homenagem as vitimas; outros queriam um museu; outros, duas torres maiores e mais imponentes; e alguns queriam simplesmente ignorar o assunto e esquecer a tragédia. Depois de alguns projetos fortemente rejeitados (como as 6 propostas feitas pelo escritório de arquitetura Beyer Blinder Belle em 2002), em 2006 se iniciou a construção da Freedom Tower (atualmente conhecida como World Trade Center One). O complexo agora contará com um total de 7 torres, um departamento de polícia, e também um memorial para as vítimas dos atentados.

A Freedom Tower foi desenhada para restaurar o orgulho nova-iorquino, atuando como símbolo de poder e relembrando a história do país. Com 1776 pés de altura (aprox. 540 metros), o número remete a independência dos Estados Unidos no ano de 1776. No mês passado, ao atingir o nonagésimo andar, a construção (ainda inacabada) voltou a ser o maior arranha céu de Nova York, tendo sua conclusão prevista para o ano de 2013.

Quem já fez um intercâmbio para os Estados Unidos sabe como é o sentimento de patriotismo e unidade da maioria da população. E apesar de toda a controvérsia, a tragédia de onze de setembro foi sem dúvida o evento que marcou a história recente da humanidade e toda essa geração. Para eles, representou inicialmente uma vulnerabilidade, seguida por uma união, e agora um sentimento de superação e orgulho.

Flórida, o Sunshine State!

Um dos estados mais famosos e queridos pelos americanos, a Florida talvez seja uma das melhores opções para se fazer um intercâmbio nos Estados Unidos. Conhecida como o “Sunshine State”, seu clima agradável e suas belezas naturais atraem milhares de visitantes anualmente, e se você deseja estudar nos Estados Unidos sem sofrer demais com o frio, a Florida é o destino ideal. Veja por que:

  • Pelo preço abusivo das coisas no Brasil, especialmente eletrônicos, nós por necessidade sempre que vamos ao exterior nos deslumbramos com os preços atrativos e nos acabamos em compras. Pois bem, a Flórida é um dos principais destinos para compras nos Estados Unidos, com inúmeros outlets em South Beach, Sarasota, Miami e Naples.
  • Um dos motivos pelo qual a Florida é tão procurada pelos turistas americanos é a qualidade da sua vida noturna. Se você quer aproveitar o seu intercâmbio com muitas baladas, Fort Lauderdale, South Beach, e West Palm são lugares perfeitos para sair a noite e conhecer pessoas novas.
  • Para aqueles que são apaixonados por esportes, a Florida é uma verdadeira potência esportiva, com um total de 9 times profissionais (Baseball: Florida Marlins e Tampa Bay Rays; Basquete: Miami Heat e Orlando Magic; Futebol Americano: Tampa Bay Bucs, Jacksonville Jaguars e Miami Dolphins; Hóquei: Tampa Bay Lightning e Florida Panthers). Entre as pré temporadas, temporadas regulares e play offs, centenas de jogos estarão à disposição dos aficionados por esportes, e muitos com preços acessíveis (ingressos para jogos da MLB custam em média 15 USD).
  • Com mais de 10 parques naturais nacionais, se você quer natureza a Flórida é um verdadeiro paraíso. No mundialmente famoso Everglades onde você terá a possibilidade de ver de perto espécies selvagens e até pegar um jacaré (filhote, claro!!) no colo. A enorme faixa litorânea oferece excelentes lugares para passeio de buggy como o Kissimmee Prairie Preserve State Park.

 

  • Parques temáticos: um dos atrativos prediletos dos brasileiros é a Disney World e todos os parques temáticos ao seu redor. Orlando oferece os gigantescos complexos da Disney, Universal Studios, Island of Adventures e Sea World. Em Tampa está também o famoso Busch Gardens, com opções de atração para toda família. Para os dias de mais calor o Wet`n`Wild e outros parques aquáticos são uma boa pedida.
  • Além de tudo já dito não podemos esquecer também das praias. Para tudo e todos, as praias da Flórida incluem atrações para famílias, casais, crianças, viajantes solteiros, esportes aquáticos, e muita beleza. A cor da água impressiona e a areia branca e fina parece massagear nossos pés.

Se você deseja fazer um intercâmbio para os Estados Unidos, mas ainda aproveitar a viagem e manter um pouco do clima de férias, a Flórida é uma das melhores opções disponíveis, e oferece uma estada confortável, acolhedora e inesquecível.

A Colúmbia Britânica

Sempre um destino muito desejado por aqueles que optam por fazer um intercâmbio no Canadá, a Colúmbia Britânica conta com 3 destinos muito populares entre os turistas: Vancouver, Whistler e Victoria. Vancouver é uma cidade que falamos frequentemente aqui no blog e quem nos acompanha já está mais que por dentro do que a cidade tem a oferecer. Nos próximos posts falaremos das duas outras cidades, já que hoje vamos situar vocês sobre a famosa província da Colúmbia Britânica.

Victoria é uma das importantes cidades turísticas da BC.

Sendo a província mais a oeste do Canadá, seu litoral está banhado pelo gigantesco oceano pacífico, e no seu lado oriental estão as espetaculares Rocky Mountains. As paisagens são sempre deslumbrantes, e por ser lar de uma diversidade geográfica única permite diversas atividades e aventuras. Você pode escalar montanhas, fazer rafting em rios, desfrutar das praias oceânicas, explorar florestas, esquiar ou praticar snowboard, ou relaxar nos milhares de parques espalhados pela província. Você sabia que a Colúmbia Britânica é a região canadense com maior concentração de parques e areas verdes em todo país???

O clima local é temperado, e onde há montanhas há também muita neve. Renomada pela quantidade e também qualidade das pistas de esqui, a província conseguiu retomar os olhos do mundo com as Olimpíadas de Inverno de 2010, que foi um verdadeiro sucesso.

A Colúmbia Britânica com sua diversidade é um local ideal para explorar uma fauna que pouco estamos acostumados no Brasil.

Mas a Colúmbia Britânica oferece muito mais aos seus visitantes, e por ser um dos destinos turísticos mais consolidados na América do Norte, sua organização impecável e hospitalidade são também pontos altos que devem ser destacados. Sempre receptiva para estrangeiros, e, sobretudo estudantes internacionais, as 3 cidades oferecem um ambiente sofisticado e cosmopolita.

Se você quer estudar no Canadá, um intercâmbio em Vancouver é uma opção interessante e que deve ser considerada. E uma vez em Vancouver, é praticamente uma obrigação explorar e visitar as outras partes dessa província que encanta a todos pela sua beleza e hospitalidade.

Boston, a cidade dos esportes americanos

Se você é apaixonado por esportes e sempre teve vontade de fazer um intercâmbio nos Estados Unidos, talvez Boston seja a cidade a se considerar. Como sabemos, os Estados Unidos nutrem uma paixão especial por 4 grandes esportes coletivos e por incrível que pareça, diferente de outras grandes cidades americanas como Los Angeles, Dallas e Washington, Boston conseguiu ser exitosa nas 4 modalidades.

 Comecemos falando do mundialmente famoso Boston Celtics, equipe profissional da NBA e maior vencedora da mesma com 17 títulos. Provavelmente é o time que melhor representa a cidade de Boston, por seu apelo irlandês, e pelo mascote “Lucky the Leprechaun”. Nutre uma rivalidade histórica com o rival da costa oeste Los Angeles Lakers, com confrontos históricos nos anos 80 entre Larry Bird e Magic Johnson, e recentemente repetido entre o trio Garneth, Pierce e Allen contra a equipe de Kobe Bryant.

Não tão vencedor quanto o Boston Celtics, o representante da cidade na Major League Baseball ,o Boston Red Sox é uma equipe com uma das histórias mais ricas e místicas dos Estados Unidos. Entre os 5 maiores vencedores da World Series, a equipe possui uma rivalidade imensurável com os vizinhos de Nova York, o NY Yankees. Foi justo com o Yankees que surgiu a famosa “Maldição do Bambino”, onde a venda da lenda do Baseball Babe Ruth amaldiçoou o time numa seca de títulos da World Series por 86 anos. O fim da maldição veio somente em 2004, quando depois de uma das mais espetaculares viradas do esporte mundial o Red Sox venceu o Yankees na final da Liga Americana (essa conquista é mostrada na comédia “Amor em Jogo” com Adam Sandler) e posteriormente conquistou o título da World Series.

 Cada vez mais popular entre os brasileiros, no futebol americano a cidade é representada pelo New England Patriots, equipe da lenda viva Tom Brady (marido de Gisele Bundchen). Até o final dos anos 90, tida apenas como uma equipe mediana, na virada do século com a chegada de Tom Brady uma transformação ocorreu e a equipe conquistou 3 títulos, disputando no total 5 finais de Super Bowl. Há mais de 10 anos como um dos mais temidos times da NFL, os Patriots seguem colecionando conquistas, batendo recordes e se mantendo no topo, sem dar sinal de que voltarão a ser a mediana equipe dos anos 90.

Segundo maior campeão da NHL nos Estados Unidos, o Boston Bruins, que é a equipe mais antiga dos EUA está atrás somente dos rivais Detroit Red Wings. Com uma torcida frenética e apaixonada (como praticamente todas no mundo do Hóquei), os Bruins retornaram ao topo ano passado após conquistar o título contra o Vancouver Canucks.

Para aqueles que são amantes de esportes o que não faltará em um intercâmbio para os Estados Unidos em Boston serão partidas para assistir, e com os 4 times sempre muito fortes será fácil estar junto com os torcedores comemorando muitas vitórias.

A bandeira do Canadá

Esta é uma das curiosidades mais interessantes sobre o Canadá e que pouca gente sabe. Se você deseja fazer um intercâmbio no Canadá, é sempre bom estar por dentro da história do país e também dos seus símbolos. E o fato é que a bandeira do Canadá é um símbolo relativamente novo, que data de 1965 (mais jovem que nossa querida Brasília).

Nos primeiros anos da Confederação Canadense, a conhecida Union Flag era usada como o símbolo nacional. Do final do século XIX o símbolo nacional passou a ser uma mistura um tanto quanto bizarra de símbolos que consistia em um fundo vermelho, com a Union Flag na esquerda e o Brasão do Canadá ao centro.  A partir de 1924 o Brasão passou a ser tratado como o símbolo nacional representante no exterior, e em 1945 aprovado para uso geral.

Evolução da bandeira canadense ao longo dos anos

Tanto em 1925 como em 1946 o Premiê canadense Mackenzie King tentou criar uma bandeira nacional canadense, mas acabou fracassando. Em  1964 o então Primeiro Ministro Lester Pearson decidiu que não haveria mais conversa e que o país precisava de uma bandeira oficial. Uma equipe de 15 pessoas ficou incumbida da missão de criar uma nova bandeira em um prazo de 6 semanas.

As cores vermelha e branca já estavam oficializadas como cores nacionais desde o principio do século XX, quando o Rei George V as havia oficializado. A proposta da bandeira como conhecemos hoje veio do professor da Academia Militar Real, George Stanley, que optou por juntar as cores oficiais a um símbolo extra oficial, a Maple Leaf (folha presente na bandeira do Canadá).

Foi então que em 15 de fevereiro de 1965 uma cerimônia aconteceu em Ottawa com milhares de canadenses testemunhando a retirada do Brasão e o hasteamento da nova bandeira, e com o Primeiro Ministro proferindo as seguintes palavras: “A bandeira é um símbolo de unidade nacional, por isso, acima de qualquer dúvida, representa todos os cidadãos canadenses, sem distinção de raça, idioma, crença ou opinião”.  A multidão cantou em seguida o hino nacional “O Canadá” seguido do hino Real “Deus Salve a Rainha”.

Para você que tem vontade de fazer um intercâmbio para o Canadá siga nos acompanhando pois seguiremos postando curiosidades interessantes sobre o país, sua cultura, suas atrações e seu povo.