Archive | abril 2012

O verão no Canadá

Nós brasileiros estamos sempre acostumados a associar o Canadá com muito frio, montanhas encobertas por neve e estações de esqui. O que não conhecemos, no entanto, é a beleza e diversicdade do verão anadense, que atrai milhares de turistas todos os anos e estudantes que desejam fazer um intercâmbio no Canadá.

Apesar de ter início em junho, oficialmente no dia 21, não há uma data específica para que as agradáveis temperaturas cheguem, e muitas vezes os períodos de chuva da primavera podem invadir o começo do verão. Porém do final de junho até os últimos dias de agosto todo o país entra no espírito de verão, com muitos festivais, eventos ao ar livre, competições, passeios e até piqueniques coletivos.

Canadá

Por ser um país de dimensões continentais o verão é bastante diversificado no Canadá. As cidades que possuem o clima mais parecido com o nosso (quente e úmido, apesar das temperaturas raramente subirem acima de 30°C) são as mais centrais, como Toronto e Montreal. Na costa oeste apesar de fazer calor, o clima menos úmido torna os dias menos quentes, com noites mais frias principalmente por causa dos fortes ventos, como é o caso de Vancouver. Na região norte do país, obviamente o verão não chega a ser uma estação de calor, com temperaturas girando em torno dos 16°C, mas de qualquer forma está longe dos congelantes graus negativos dos outros meses do ano.

Um dos pontos altos do verão canadense é sem dúvida a quantidade de horas de iluminação solar por dia. Em geral, enquanto no Brasil estamos acostumados com o pôr do sol no máximo às 8 da noite durante o nosso verão, no Canadá às 8 da noite o dia segue como se fosse 3 horas da tarde, com pôr do sol por volta das 9 e 30, em média. Essa condição faz com que muitas pessoas que saem do trabalho as 5 ou as 6 possam aproveitar boa parte do dia, indo a praias, lagos, parques e etc. Para intercambistas ou turistas, significa que você pode acordar ao meio dia sem o remorso de ter jogado fora um dia de sol.

O verão canadense é um dos muitos pontos altos do país, com muitas cores, temperaturas agradáveis e eventos. Seja viajando a passeio ou fazendo um intercâmbio para o Canadá, você irá desfrutar de uma charmosa estação, sem muito frio, nem calor infernal.

Anúncios

Filmes rodados no Canadá

Se você pretende fazer um intercâmbio para o Canadá ou talvez apenas ir como turista, não se surpreenda se caminhando por uma ou outra rua encontrar uma famosa celebridade americana, se deparar com um set de filmagens, ou ter uma sensação de deja vu.  Há não muito tempo os produtores de Hollywood descobriram que Toronto é a melhor dublê que existe para Nova Iorque, enquanto Vancouver pode representar boa parte das cidades do mundo (dependendo dos ângulos usados), e Calgary se passa facilmente por uma cidade da costa oeste americana, e as três juntas já somam mais de 200 filmes rodados em suas ruas.

Mesmo com todas as vantagens, tecnologia e facilidades oferecidas no sul californiano, por que tantas produções decidem então se aventurar pelas ruas do vizinho do norte?  A resposta se reduz a somente uma palavra: dinheiro. Enquanto nos Estados Unidos há uma série de regulamentações em relação às horas extras de filmagens, tomadas exteriores, e pagamento de taxas, o governo canadense é muito mais generoso, oferecendo diversos incentivos, como abatimento de taxas e financiamento. Além disso, os vantajosos dólares canadenses também são um importante atrativo. As produções, no entanto, precisam preencher alguns requisitos, como por exemplo, possuir um produtor, roteirista, diretor ou estrela canadense.

E quais são então esses filmes rodados no Canadá?

Como já dito antes, muitos filmes são rodados nas três cidades citadas, e levaríamos um dia todo listando um por um. Vamos falar aqui dos mais recentes.

Crepúsculo CanadáCrepúsculo: Lua Nova – Eclipse – Amanhecer

Sucesso total entre os adolescentes, Vancouver venceu uma difícil batalha com Portland como local de filmagem, e ficou com 4 dos 5 filmes da série.

 

X-Men Origens: Wolverine

Derivado da série X-Men, o filme volta ao passado e conta a história de um dos seus mais famosos personagens. As filmagens se dividem entre Canadá, Austrália e Nova Zelândia, mas Vancouver está presente em muitas cenas do filme.

Eu, Robô

Inspirado na obra de Isaac Asimov, Vancouver na verdade representa as ruas de Chicago no ano de 2035, onde um policial tenta desvendar uma conspiração por trás de um assassinato.

Inúmeros outros filmes e séries foram filmados em Vancouver e outras cidades canadenses, e para aqueles que querem fazer um intercâmbio no Canadá, vale a pena conferir e pesquisar alguns dos principais títulos.

x men em Vancouver

Você pode até não reconhecer agora, mas este edifício tem uma presença importante no filme X-Men 3.

 

A pluralidade cultural de um intercâmbio no Canadá

Poucos países no mundo são tão hospitaleiros como o Canadá.  Além de receber milhares de estudantes que anualmente buscam fazer um intercâmbio no Canadá, o país geralmente abre suas portas também para as mais diversas etnias que buscam novas oportunidades longe de seus lares.

Ao caminhar pelas ruas de Toronto ou Vancouver você se surpreende com a quantidade de rostos com traços diferentes, e vindos dos quatro cantos do mundo.  Não é estranho também ver grupos de iranianos, filipinos, coreanos e outros protestando nas ruas contra alguma coisa que se passa do outro lado do mundo e raramente diz respeito as nossas vidas. Só para se ter noção, há alguns anos atrás um censo revelou que nas duas cidades citadas, 51% e 46% da população, pertencia respectivamente a minorias.

O que isso quer dizer para você, intercambista?

Isso quer dizer que ao embarcar em um intercâmbio para o Canadá, você não vai só conhecer canadenses, aprender costumes canadenses, nem viver somente o estilo de vida canadense. Você conhecerá gente do mundo inteiro que vive por lá há anos, mas que ainda carrega no seu cotidiano a identidade do seu país de origem.

Mas por que isso acontece no Canadá, e não no Brasil?

Esse debate abrange profundamente condições antropológicas particulares de cada país, mas em pouquíssimo tempo morando em cada um dos dois pode ser percebida uma diferença gritante: enquanto no Brasil vemos na nossa cultura e em cada pessoa uma mistura dos mais variados traços étnicos do mundo, no Canadá encontramos esses variados traços separados em cada grupo. Isso por que nós no fundo sempre nos reconhecemos como brasileiros e associamos nossas raízes ao Brasil. No Canadá, essas minorias seguem vivendo da forma mais próxima possível a cultura do seu país de origem, festejando feriados, celebrando datas importantes e protestando contra leis que jamais afetarão suas vidas.

No fundo, não existe certo ou errado entre o estilo cultural fragmentado canadense e o estilo miscigenado brasileiro. Mas uma coisa é certa: aqueles que querem estudar ou fazer um intercâmbio para o Canadá, irão conhecer e ter contato com mais culturas, mais pessoas e mais estilos de vida do que pensam.

Vistos para o Canadá

Sempre que vamos viajar ao exterior temos que nos perguntar se precisamos de visto, e que tipo de visto é necessário para nossa viagem. Os estudantes que desejam fazer um intercâmbio para o Canadá devem sim solicitar o visto, independente da duração do curso.

Para os estudantes que desejam fazer cursos de idiomas e ficar no país por pelo menos 6 meses (24 semanas) o visto de turista é a melhor alternativa. Esse visto pode ser solicitado diretamente ao Consulado Geral do Canadá, localizado em São Paulo. O próprio consulado recomenda que o pedido seja feito através de uma agência especializada ou despachante, mas a decisão final é do solicitante, que pode fazê-lo também presencialmente de segunda a quinta-feira, das 9:30 às 11:00 da manhã (o agendamento é obrigatório!). Tome cuidado, pois o visto pode demorar algum tempo para ser emitido e, por isso, é recomendável que o pedido seja feito com pelo menos 1 mês de antecedência.  Além disso, é ideal seguir algumas dicas importantes para não correr o risco de ter seu visto negado. No blog SuperNatrual.com você encontrará informações importantes que o Consulado leva em consideração antes de emitir ou negar um visto.

Para estudantes que pretendem ficar no Canadá por mais de 6 meses (24 semanas), um visto de estudos deve ser solicitado. Para solicitar esse visto, o estudante necessita apresentar uma carta de aceitação, geralmente enviada pela escola após o recebimento do pagamento. Além disso, todos os solicitantes deverão também fazer um exame médico, feito por um profissional credenciado pelo consulado. Para esse visto é altamente recomendado dar entrada ao processo através de algum despachante ou empresa especializada, e a solicitação deve ser feita com pelo menos 2 meses de antecedência. Neste link você pode conferir a lista de documentos exigidos pelo consulado para solicitação do visto.

intercambio para o canadá

Antes de dar entrada no pedido de visto para um intercâmbio no Canadá, sempre consulte o site oficial do consulado para verificar se houve alguma mudança recente nas regras ou documentação, e tenha em mente que quanto mais documentos você for capaz de fornecer, maior será sua chance de obter o visto.

Como enfrentar o temido inverno canadense?

Anualmente muitos “aventureiros” decidem fazer um intercâmbio para o Canadá ou em outros países localizados no topo do hemisfério norte justamente nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, quando as temperaturas chegam a padrões inimagináveis para nós brasileiros (até -40C!).

Para muitos de nós o que acontece nesses meses em países como o Canadá é conhecido somente via reportagens, documentários ou filmes da sessão da tarde durante o Natal e, por isso, temos dificuldade em compreender e combater (ou remediar?) tamanho frio.

Então, como enfrentar as baixas temperaturas?

A principal arma que temos para sobreviver aos rigorosos invernos é sem sombra de dúvida as roupas que usamos. Porém, a escolha equivocada do tipo de roupa pode nos custar caro no final das contas. Em primeiro lugar, cuidado com o que você vai levar na sua bagagem, uma vez que os casacos que usamos no Brasil são ótimos para o frio (o nosso!!!), mas em condições extremas, além de não ajudar, atrapalham. Muita gente quer evitar gastos com a compra de roupas de frio e já sai do Brasil para um intercâmbio no Canadá com a mala cheia. Resultado: precisa comprar novos casacos e na hora de retornar tem que largar coisas para trás. Segundo lugar: quantidade não é qualidade. É muito mais cômodo você se vestir com poucas roupas, porém adequadas, do que colocar todos os casacos que dispõe no seu arsenal “tropical”. Quando o frio chega aos seus temidos -40º C, você tem que enfrentar os choques térmicos, casa – rua – metrô – rua – sala-de-aula, e para isso precisa estar com roupas práticas no momento de colocá-las e tirá-las. Por último, lembre-se que as extremidades devem ser o seu álamo. Mesmo que você esteja perfeitamente empacotado, se começar a sentir frio na ponta da orelha, ou por conta da neve no chão você molhar a ponta da meia do pé, acabou. Está tudo perdido e não haverá como vencer essa batalha. Por isso é muito importante usar toucas, botas, e luvas adequadas para lutar nessa “batalha”..

inverno canadense 

As temperaturas do inverno canadense podem ser intimidadoras para quem quer fazer um intercâmbio no Canadá, mas lembre-se que a nossa capacidade de adaptação é surpreendente e em pouquíssimo tempo, o que considerávamos frio no Brasil (5C) se torna “agradável”, nos ensinando como sobreviver e aproveitar essa charmosa estação do ano.